Páscoa deste ano precisa ser vista de maneira mais estratégica
image

Páscoa deste ano precisa ser vista de maneira mais estratégica

image

É importante agir para garantir vendas e preservar as margens

 

Neste ano, em especial, datas comemorativas precisam ser vistas de maneira mais estratégica. O motivo? Os desafios de 2022, que não são poucos. As dificuldades, entretanto, não isentam o varejo da necessidade de preservar vendas e margens. E o primeiro grande momento do ano é a Páscoa.

 

Páscoa: planejar, planejar, planejar...

 

Não tem outro jeito de pensar no período de Páscoa, que inclui a Semana Santa e o almoço de domingo. Mas planejar não é nada fácil: é preciso considerar tanto a pressão do cenário econômico quanto o grande número de produtos com potencial de crescimento no período.

 

Ingredientes para os mais diversos pratos, peixes, bacalhau, azeite, azeitona, temperos, carnes especiais, vinhos, espumantes, cervejas tradicionais e especiais, ovos de Páscoa, caixas de bombom, tabletes, colomba pascal.

 

E esses são apenas alguns exemplos das oportunidades da data. O primeiro passo é sempre olhar o consumidor. Veja como ele se comportou no ano passado, avalie como está se comportando neste ano e as pressões que deverá sofrer até a data sazonal. As avaliações precisam considerar todos os aspectos.

 

Analise também o que vem acontecendo nas principais categorias do período. O preço do bacalhau pode ser desafiador, mas há consumidores que não abrem mão dele, sobretudo em épocas de comemoração. Então, levante as oportunidades para manter o produto acessível aos consumidores (versões mais baratas, porções menores, parcelamentos etc.).

 

Para outros consumidores, os pescados podem ser uma alternativa interessante, assim como atum e sardinha em lata, que frequentam muitas mesas na Semana Santa. Na esteira dos peixes em geral vêm os azeites, cujas vendas crescem no período. A categoria, aliás, é uma das mais resilientes a esses tempos de crise em função do seu apelo à saúde.

 

Vinhos e espumantes, que já vinham crescendo, ganharam novos adeptos durante a pandemia. Tudo indica que estarão mais presentes nas comemorações de Páscoa – e outras datas – daqui para a frente. Uma das razões para isso é o grande número de opções, para todos os níveis de conhecimento sobre a bebida e todos os bolsos.

 

Entre os chocolates, os ovos são sempre esperados pelo público, especialmente pelas crianças. Mas tornam- se importantes no sortimento da data as caixas de bombons e até os tabletes. E os fabricantes estão, ano a ano, em busca de se adaptar aos novos hábitos.

 

Fonte: SA Varejo